CD ACOLHIDA

Anúncio

FAÇA AQUI SUA PESQUISA

quinta-feira, 31 de julho de 2014

9 comportamentos da vida adulta que são influenciados pela infância

Thinkstock
Inúmeras pesquisas já provaram que o comportamento adotado na vida adulta é, em grande parte, decorrente das experiências pelas quais passamos na infância. Obesidade e subserviência são alguns problemas que têm raízes no passado e podem ser atribuídos às atitudes de nossos pais.
Para ajudar você a fazer conexões entre o passado e o presente e se entender melhor - e quem sabe até tentar melhorar as características que lhe incomodam -, o Business Insider reuniu 10 fatores que podem ter sofrido influência de acontecimentos passados. Veja a lista completa:
Codependência
Se quando criança seus pais não deixavam você tomar decisões, você pode ter se tornado um adulto dependente física ou emocionalmente de uma outra pessoa. De acordo com a conselheira mental Laura JJ Dessauer, aquelas crianças que não puderam escolher como se vestir ou com quem brincar se tornaram adultos codependentes, o que significa que você nunca tem controle em seus relacionamentos, sendo facilmente manipulado.
Intimidade
Como foi a relação com seu pai? Se na infância você era ligado a seu pai, como adulto, sabe lidar com intimidade. "A pesquisa encontrou uma conexão definitiva entre a qualidade da relação pai-filho e as relações interpessoais mais tarde na vida", disse o pesquisador-chefe Dr. Nurit Nahmani. O que quer dizer que se quando criança você teve uma conexão emocional com seu pai, você é capaz de ingressar em um relacionamento íntimo saudável com um eventual parceiro amoroso.
Teimosia
Se você teve pais muito controladores, você pode ter se tornado um adulto teimoso. Teimosia é um mecanismo de defesa que as crianças adotam para escapar da vontade de seus superprotetores. Quando crescerem, elas provavelmente carregarão esse comportamento para a fase adulta.
Problemas de comunicação
Você via muitos programas de televisão quando criança? Se sim, você pode ter prejudicado suas habilidades de comunicação. Pesquisadores descobriram que a TV diminui a comunicação entre pais e filhos. Depois de observar crianças mães e seus rebentos, eles concluíram que mesmo quando havia diálogos, os comentários dos pais eram alheios à fala de seus filhos, resultando em uma "troca improdutiva que poderia dificultar oportunidade de aprendizagem para as crianças".
Agressividade
Aqueles que assistiram a muita violência na televisão estão propensos a se tornarem adultos agressivos. De acordo com um estudo que durou 15 anos, as crianças modelam seus comportamentos nas cenas violentas, nas quais gestos agressivos são recompensados. 
Mau comportamento
Se você apanhou muito quando criança, pode ter se tornado um adulto dissimulado. No livro "Drive", Daniel Pink explica que a tentativa de moldar o comportamento de uma criança através de recompensas ou punições não vai atingir o objetivo desejado. Em vez disso, se corrigirem ao receber palmadas ou retaliações do gênero, as crianças vão se empenhar cada vez mais para não serem pegas da próxima vez. A conclusão é que se seus pais bateram muito em você na infância, provavelmente você vai se deter a um mau comportamento, contudo, vai aprender como agir assim sem ser pego.
Hábitos alimentares
Traumas na infância podem ocasionar a obesidade na fase adulta. Vários estudos indicam uma correlação entre transtornos alimentares e o abuso sexual e outras experiências traumáticas na infância. Um estudo de 2007 apontou que o abuso sexual na infância aumenta o risco de obesidade em 27% em comparação com mulheres que nunca foram abusados ​​sexualmente. Quanto aos homens, um estudo de 2009 mostrou que sofrer abuso sexual na infância aumenta o risco de obesidade em 66% em comparação com os homens que nunca foram abusados sexualmente.
Desempenho fraco
Se você sofreu bullying quando criança, provavelmente se tornou um adulto pouco prático. Um estudo britânico que acompanhou 7.771 pessoas dos 7 aos 50 anos descobriu que as vítimas de bullying na infância tinham baixa escolaridade, maior ansiedade, salários mais baixos e maior índice de depressão.
Depressão
Maus tratos na infância aumentam a predisposição à depressão. Um estudo do King's College de London realizado em 26 mil pessoas constatou que aqueles que enfrentaram diferentes formas de maus tratos têm 2,27 vezes mais chances de ter casos recorrentes de depressão.
Os maus-tratos, de acordo com relatório do The Guardian são:
• Rejeição por parte da mãe
• Disciplina severa por um dos pais
• Comportamento inconstante por parte do cuidador primário durante toda a infância
• Maus tratos físicos ou sexuais

Fonte: administradores.com.br
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

quarta-feira, 30 de julho de 2014

3 dicas para aprender a ler 300% mais rápido em 20 minutos


O quanto você conseguiria, por exemplo, estudar para um concurso ou uma prova da faculdade se pudesse ler três ou cinco vezes mais rápido? Tim Ferriss, autor do livro "Four Hour Work Week" (sem edição no Brasil), realizou um seminário chamado "The PX Project" para os graduandos da Universidade de Princenton, em 1998, sobre como aumentar sua velocidade de leitura. Ele afirma que nunca viu o método falhar.
No The Huffington Post, Tim compartilhou um artigo com um compacto das dicas apresentadas na ocasião, que prometem melhorar a velocidade de leitura em até 300% com apenas 20 minutos de exercícios.
Nativos de cinco idiomas, incluindo disléxicos, foram testados e, ao final do projeto, eram capazes de ler mais de 3 mil palavras por minuto, o que equivale a 10 páginas por minuto, de material técnico. Segundo pesquisas, o americano consegue ler, em média, entre 200 e 300 palavras por minuto. No máximo 1% da população consegue ler até 400 palavras por minuto.
Abaixo, listamos as três principais dicas de Ferris. A íntegra pode ser lida (em inglês) no The Huffington Post:
1. Reduza o número de fixações no processo de leitura
Nosso mecanismo de leitura funciona mais ou menos assim: fixamos em um ponto inicial e em seguida empreendemos uma sucessão de saltos com os olhos no sentido do que estamos lendo. A cada salto, fixamos em um ponto. Assim, a leitura é uma "sucessão de fixações". "Cada fixação vai durar de um quarto a meio segundo em pessoas que não são treinadas", diz Ferriss. As treinadas vão conseguir reduzir isso, passando menos tempo em cada ponto fixado e acelerando, assim, o processo de leitura.
2. Elimine as regressões e releituras inconscientes
Normalmente, 30% do nosso tempo de leitura é gasto com o que acabamos de ler. Para melhorar sua velocidade de leitura, é preciso resistir ao impulso de voltar às frases das quais já passou.
3. Melhore sua visão periférica
Sem treino, usamos o foco central da visão, o que diminui em 50% a quantidade de palavras que percebemos por fixação. Para acelerar sua leitura, comece a explorar mais sua visão periférica.
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

terça-feira, 29 de julho de 2014

7 frases que não devem ser ditas aos seus filhos

  • A raiva, o cansaço e a frustração que vêm com problemas cotidianos podem exasperar-nos e nos fazer dizer coisas que realmente não sentimos. Estas são algumas das piores combinações de palavras que podemos dizer aos nossos filhos, independentemente da idade deles, mas especialmente às crianças pequenas. Os efeitos dessas palavras podem ir além do que você acredita e do que você ou seus filhos podem controlar.
  • 1. "Você nunca faz nada direito"

    Ninguém gostaria de ouvir isso, menos ainda de um adulto. Imagina a sensação desagradável quando sua filha inocente ouve você dizer palavras como essas. Se sua filha cometeu um erro, quebrou algo, arruinou a mistura do bolo, respire fundo e pense no que é mais importante. A resposta sempre será a mesma: seus filhos são mais importantes do que qualquer outra coisa.

    2. "Eu gostaria que você fosse mais parecido com seu irmão"

    Nós não ganhamos nada comparando nossos filhos, mas podemos criar ressentimentos entre os membros da família. Certifique-se de que comparações não existam em sua casa. Somos todos diferentes e únicos, e somos todos especiais a nossa própria maneira.

    3. "Você é gordo/feio/burro"

    Nossos filhos acreditam em tudo o que falamos. Nós somos sua fonte mais confiável de informação e também a maior fonte de amor. Não prejudique a autoestima de seus filhos com adjetivos negativos. É melhor reconhecer seus pontos fortes ao invés de enfatizar o negativo.

    4. "Eu tenho vergonha de você"

    Se o seu filho tem a tendência de chamar atenção em público, como gritar, brincar, correr e cantar para todos ouvirem. Talvez só precise de mais atenção. Não diga coisas como essa na frente de seus amigos e nem em particular. Por que não planejar um espetáculo em casa onde ele seja a estrela principal? Talvez descubram seu lado artístico ao fazer isso e divirtam-se em família.

    5. "Eu queria que você nunca tivesse nascido"

    Eu não consigo pensar em algo pior que alguém poderia dizer a uma criança. Nunca, em nenhuma circunstância, diga isso a seus filhos, nem sequer de brincadeira. Todos precisamos saber que somos desejados e queridos, independentemente dos erros que cometemos.

    6. "Eu cansei, não te amo mais"

    Às vezes, sem perceber, caímos nos jogos de palavras de nossos filhos. Sua filha de três anos está frustrada porque não pode comer outro potinho de sorvete no jantar. Depois de explicar a ela várias vezes porque ela não deve fazer isso, ela fica brava, chora e diz que não te ama. A resposta mais fácil seria pagar na mesma moeda, mas isso só prejudica sua filha. A reação correta seria explicar novamente porque ela não pode comer mais sorvete e lembrá-la de que você sempre irá amá-la, mesmo que ela esteja muito brava com você. Ela aprenderá muito mais do que você imagina com esta lição.

    7. "Não chore, não é nada sério"

    "Quão grandes podem ser os problemas das crianças? Elas são apenas crianças, elas não têm preocupações, tristezas, decepções e medos." Este é um erro que como adultos cometemos com muita frequência. As crianças têm tanta ou maior capacidade emocional quanto um adulto. A diferença é que elas não podem expressar-se e acalmar a si mesmas como nós. Então, de alguma forma, seus problemas não seriam ainda maiores? Nunca menospreze um medo, um arranhão, uma dúvida, um conflito pelo qual seu pequeno está passando. Ajude-o a superar o problema e a reagir de forma saudável.
    Com pequenos ajustes e sempre considerando os sentimentos e bem-estar de nossos filhos, podemos evitar estas frases tão prejudiciais e ter uma relação de amor, proteção e bem-estar no lar.
    Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original Frases que destruirán a tus hijos.
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Como usar musicoterapia para ajudar crianças autistas

A música é uma forma de comunicação não ameaçadora e calmante para a criança autista. Como as crianças autistas são hipersensíveis aos estímulos externos, tendem a mostrar uma forte afinidade para ouvir música e tocar instrumentos musicais. A musicoterapia expande essa conexão ao usar a música como uma ferramenta de apoio para habilidades da fala e melhor contato visual. Também pode ser utilizada em outras áreas de reforço na vida de uma criança. Leia mais para aprender sobre como usar a musicoterapia para ajudar crianças autistas.

Instruções 

    Alegrando-se com o poder da musicoterapia

  1. 1
    Esteja ciente de que mesmo as crianças autistas que raramente ou nunca falam, podem responder à música. Elas podem até mesmo cantar. A musicoterapia oferece uma ferramenta que pode fazer a ponte entre a criança não-comunicativa à que começa a falar palavras e frases.
  2. 2
    Leve em consideração que as crianças autistas (e adultos) respondem tão bem a música, que ela pode ser usada como uma interface para ajudá-los a aprender tarefas não-musicais. Por exemplo, se a criança tem vergonha de fazer contato visual, jogos musicais que envolvam olhar para o terapeuta para ter dicas de quando tocar um instrumento, pode ajudar.
  3. 3
    Anote as preferências da criança.

    Use os princípios da musicoterapia em casa

  1. 1
    Segure um instrumento simples, como um pandeiro ou um sino, perto de seu rosto quando for tocar para uma criança autista. Você pode usar esta simples atividade para ajudar seu filho a se sentir confortável com o contato visual.
  2. 2
    Cante músicas para a criança autista enquanto segura uma boneca. Quando a música mencionar "dormir", deite a boneca na cama. Quando a música mencionar "pular", faça a boneca pular.
  3. 3
    Peça ao terapeuta musical para te ajudar a encontrar músicas apropriadas para cada idade, para ajudar a criança autista a aprender palavras e linguagem corporal.
  4. 4
    Obtenha uma formação musical para o seu filho autista quando você e seu terapeuta musical considerarem-o pronto. Dominar um instrumento musical pode proporcionar auto-estima e saídas criativas que resultam em uma criança mais relaxada.
  5. Fonte: Ehow
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

10 dicas para ajudar na alfabetização



Contar histórias, deixar bilhetinhos na geladeira, fazer lista de compras em voz alta - essas são apenas algumas ações que ajudam na alfabetização das crianças... confira abaixo 10 dicas infalíveis para ajudar na alfabetização de seus alunos, filhos, netos...

Faça o curso de Alfabetização:  CLIQUE AQUI
  1. Deixar bilhetes ou escrever cartas- Deixe recadinhos na porta da geladeira, escreva cartas e estimule-a a fazer o mesmo (mesmo que saiam apenas rabiscos. Lembre-se: nessa fase do desenvolvimento, não se erra, se tenta acertar). 'Vou escrever uma carta para a vovó contando como estamos. O que você quer que eu conte para ela?'. Recebeu uma carta ou encontrou um recadinho em casa? Leia em voz alta. 
  2. Preparar receitas culinárias na presença da criança- É importante que a família chame a criança, desde muito cedo, para participar de algumas ações, de forma que ela presencie o contato com a língua escrita. Na culinária isso pode acontecer de maneira descontraída e divertida. Durante a receita de um bolo, por exemplo, vá perguntando para a criança: "Vamos ver o que falta colocar? Ah, ainda preciso colocar 3 ovos, está escrito aqui".
  3. Ler histórias- Leia com frequência para seu filho: gibis, revistas, contos de fadas... Leia mais de uma vez o mesmo livro, pois isso é importante para a criança começar a recontar aquela história depois, no papel de leitora, inclusive passando as páginas do livro corretamente. O que pouca gente lembra é que o ato de leitura deve começar muito cedo, com crianças que ainda estão longe de serem alfabetizadas. Ao ouvir histórias, a criança acaba percebendo que a leitura é feita da esquerda para a direita (importante para o momento em que ela vai começar a riscar), consegue diferenciar o que é texto do que é desenho, começa a notar que as palavras são escritas separadamente formando frases.
  4. Explorar rótulos de embalagens-Alguns produtos são recorrentes na dispensa de nossas casas e as crianças acabam se acostumando com a presença deles. Aproveite momentos de descontração, como durante as refeições, para ler os rótulos junto com seu filho. Com o tempo, ele começa a ler por imagem, por associação. Ele pode ainda não estar alfabetizado, mas já sabe o que está escrito naquela embalagem. Os rótulos são interessantes de serem lidos porque, na maioria dos casos, são escritos em letra CAIXA ALTA, que é a qual a criança assimila antes da letra cursiva.
  5. Fazer listas de compras com seu filho- Esta aí uma tarefa pra lá de corriqueira: fazer a lista de compras do supermercado. Num ambiente alfabetizador, o momento pode ser aproveitado: chame a criança para preencher a lista com você e faça com que ela perceba que você anota no papel as coisas que irá comprar, para consultar lá no mercado (uma forma de ela relacionar a linguagem oral com a escrita). Vá conversando com ela: "Vamos anotar para não esquecer. O que mais vamos ter de comprar? Então, vamos escrever aqui". Deixe que ela acompanhe com os olhos o que você está escrevendo e vá falando em voz alta.
  6. Aproveitar as situações da rua-Placas de trânsito,destino de ônibus, outdoors, letreiros, panfletos, faixas... onde quer que frequentemos estaremos sempre em contato com o mundo letrado e é ótimo que os diferentes elementos sejam aproveitados com a criança. "Dá para levar em forma de brincadeira. 'Olha filho, tem uma placa igual a essa em frente à nossa casa. Sabe o que está escrito nela?'’ ou ainda 'Olha, filho, esse ônibus vai para Cajuru. Cajuru também começa com Ca, igual o nome da mamãe, Carolina'. É por meio dessas situações que a criança vai percebendo as diferentes funções da escrita e fazendo associações... É uma forma não de ensinar/aprender, mas de brincar com as letras, com as palavras, com a escrita e a leitura.
  7. Fazer os convites de aniversário com a criança-Escrever nos convitinhos de aniversário é uma etapa da festa da qual a criança precisa participar. Pergunte a ela: "o que teremos de escrever nos convites? Precisamos dizer onde vai ser e a que horas". Isso pode ser feito desde o primeiro aniversário da criança, repetindo nos anos seguintes, até chegar a vez em que ela própria irá querer escrever sozinha, com sua letrinha. Outra atitude interessante é escrever cartões de aniversário ou de casamento na frente da criança. "Esses nossos amigos irão se casar. Vamos escrever uma mensagem a eles para enviar junto com o presente?". Nos aniversários das pessoas da família, incentive-a a escrever algum cartão, mesmo que ela faça apenas desenhos. Pergunte que mensagem ela quis passar e em seguida faça um elogio ao seu trabalho.
  8. Montar uma agenda telefônica-A agenda telefônica é um bom objeto a ser explorado com as crianças. Ela mostra, claramente, o que é texto e o que é número, com a função de cada um deles. O texto é usado para escrever o nome das pessoas ou dos lugares, enquanto o número é utilizado para informar o telefone. No dia a dia, chame a criança para observar essa diferença. "Olha filho, deste lado ficam os nomes das pessoas e deste o número do telefone delas. Vamos ver qual o número da casa da titia?".
  9. Apontar outros materiais escritos-Brinquedinhos com palavras e números, calendários, jogos de computador, álbum de fotografia com legendas, scrapbook, tudo isso pode estar no ambiente de convivência da criança, mas... desde que realmente sejam usados por ela, e não funcionem como meros enfeites do seu quarto. Houve um tempo em que pais e professores acreditavam que bastava etiquetar os objetos (etiqueta com a palavra cama na cama, com a palavra armário no armário) para as crianças se familiarizarem com a língua. Mas as pesquisas mais atuais mostraram que os diversos gêneros textuais precisam estar presentes e serem usados dentro de uma função comunicativa. Portanto, quando for montar um álbum com fotos de uma viagem, chame a criança para legendar cada foto com você. "Você lembra como se chamava este lugar? Vamos escrever aqui para sabermos daqui a um tempo".
  10. Respeitar o ritmo da criança-Sabe o que mais pode ajudar na alfabetização da criança? Compreender o seu ritmo! Isso mesmo. Investir no ambiente alfabetizador é importante para que as crianças ganhem mais intimidade com a língua escrita (e dessa forma encontrem menos dificuldade quando estiverem aprendendo a ler a escrever), mas isso não quer dizer que o processo será, necessariamente, acelerado, e é importante que os pais tenham isso em mente. Lembre-se: começar a ler e a escrever mais tardiamente não representa problema de aprendizagem ou falta de inteligência. Na maioria dos casos, significa apenas que a criança ainda não atingiu um nível necessário de maturidade. A criança fica um tempo absorvendo muita informação e de repente dá uma decolada, mostrando que conseguiu entender o processo. É literalmente um 'click', mas que acontece em momentos diferentes para cada criança.

Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

terça-feira, 22 de julho de 2014

SELEÇÃO DE ATIVIDADES PARA O MATERNAL VOL 1. SÃO 104 ATIVIDADES EM UM SÓ ARQUIVO.




O blog Amiga da Educação está disponibilizando 104 atividades para baixar em um só arquivo.

Clique e faça o download abaixo:



Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

segunda-feira, 21 de julho de 2014

15 filmes sobre professores que você deveria assistir



Selecionamos 15 filmes que contam histórias de professores dedicados que você deveria assistir.
De colégios internos a escolas da periferia, eles lidam com realidades distintas. Mestres da virtude em outros tempos, professores acuados dentro da própria sala de aula, hoje em dia. Seus alunos chegam carregados de esperança ou, em inúmeras vezes, de problemas, e acabam por despertar-lhes o interesse bem além da sala de aula.
Confira os filmes abaixo:
1. Clube do Imperador
História de William Hundert, um professor apaixonado pelo trabalho que tem sua vida pacata e controlada totalmente mudada quando um novo estudante, Sedgewick Bell, chega à escola. Porém, o que começa como uma terrível guerra de egos acaba se transformando em uma profunda amizade entre professor e aluno, a qual terá reflexos na vida de ambos nos próximos anos.
2. Sociedade dos poetas mortos
Robin William é um professor de poesia nada ortodoxo, em uma escola preparatória para jovens. Com o seu talento e sabedoria, ele inspira os seus alunos a perseguir as suas paixões individuais e tornar as suas vidas extraordinárias.
3. A Onda
Professor decide fazer um projeto com os alunos transformando a sala em um tipo de governo fascista realmente, mas os alunos começam a sair do controle e começam a propagar “A onda” por toda a cidade tornando o projeto um movimento real. Quando as coisas começam a sair do controle, o professor tenta parar o movimento, mas já é tarde demais.
4. Escritores da Liberdade
Uma professora tenta combater um sistema deficiente e fazer com que a sala de aula faça a diferença na vida de seus alunos, criados em meio à violência e à agressividade. Por meio de diários, os adolescentes escrevem suas histórias e têm a chance de ter uma voz própria. O longa foi inspirado em eventos reais, relatados pela professora Erin Gruwell e seus alunos no livro “O Diário dos Escritores da Liberdade”.
5. Entre os Muros da Escola
Baseado em livro homônimo, o filme mostra as experiências do professor de literatura François Marin em uma escola de Ensino Médio, localizada na periferia de Paris. O docente tenta estimular os estudantes, mesmo tendo que lidar com o descaso dos alunos.
6. Encontrando Forrester
O filme retrata diversos cenários do cotidiano envolvendo sentimentos de amizade, confiança e escolha. Mostra o caminho de um jovem de dezesseis anos da periferia de Nova York que consegue uma bolsa de estudos em uma das melhores escolas particulares da cidade, graças às notas que conquistou no colégio público. Só que ele não consegue superar a barreira do preconceito, por ser negro e pobre. O talento do rapaz em escrever o leva a conhecer William Forrester (Sean Connery), um brilhante escritor que vive recluso. Ele percebe a capacidade do jovem e o incentiva a prosseguir. Desse relacionamento, nasce uma bela e edificante amizade.
8. Larry Crowne – O Amor Está de Volta
Larry Crowne (Tom Hanks) trabalha há anos em uma loja, onde já foi escolhido por nove vezes como o funcionário do mês. Um dia, para sua surpresa, ele é demitido por não ter curso superior. Precisando recomeçar do zero, ele resolve se matricular na faculdade. Um dos cursos que realiza é o de oratório, ministrado por Mercedes Tainot (Julia Roberts), que está desanimada devido ao desinteresse dos alunos por sua matéria. A vida na faculdade faz com que Larry ganhe novos amigos, mude seu estilo de vida e se aproxime, cada vez mais, de Mercedes. 
9. Gênio Indomável
Will Hunting (Matt Damon) tem 20 anos e já registrou algumas passagens pela polícia. Trabalhando como servente em uma universidade, se revela um gênio em matemática. Ele faz terapia, por decisão judicial, mas não apresenta resultados de melhora porque debocha de todos os analistas. Até encontrar um com quem de se identifica.
10. Uma Mente Brilhante
O filme conta a história real de John Nash que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade. Brilhante, Nash chegou a ganhar o Prêmio Nobel. Diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos, Nash enfrentou batalhas em sua vida pessoal.
10. Preciosa – Uma História de Esperança
Claireece “Preciosa” Jones (Gabourey Sidibe) é uma adolescente de 16 anos que sofre uma série de privações durante sua juventude. Abusada pela mãe, violentada pelo pai e grávida de seu segundo filho, é convidada a frequentar uma escola alternativa, na qual vê a esperança de conseguir dar um novo rumo à sua vida.
11. Ao Mestre com Carinho
Desempregado, o engenheiro Mark Thackeray (Sidney Poitier) acaba por lecionar em uma escola no East Wend de Londres formada por alunos pobres e sem disciplina. O professor sofre um bocado na mão deles, mas, aos poucos, consegue impor respeito e ganhar a amizade dos estudantes. A canção que leva o nome original do filme, To Sir with Love, da cantora Lulu (que também participa do longa), ficou por cinco semanas no topo da parada norte-americana. Um clássico das sessões vespertinas da TV.
12. Mentes Perigosas
Michelle Pfeiffer interpreta a professora Louanne Johnson que, após ser hostilizada pelos alunos de uma escola na periferia, aposta em métodos pouco convencionais, como o karatê, para ensiná-los. O longa, baseado em uma história real, ficou famoso pela cançãoGangsta’s Paradise, do rapper Coolio.
13. Ser e Ter
O documentário de Nicolas Philibert acompanha a rotina de um dedicado professor, George Lopez, no interior da França. Crianças entre 4 e 11 anos dividem a mesma sala de aula do Ensino Fundamental e aprendem a ler, escrever e se relacionar. Indicado a vários prêmios, como o César, (o Oscar francês), o longa tem sido estudado e mostrado em escolas de várias partes do mundo.
14. Half Nelson
Numa escola do Brooklyn, Nova York, frequentada majoritariamente por alunos negros e latinos, o professor Dan Dunne (Ryan Gosling) ensina História e é técnico do time de basquete feminino. Dunne, que é viciado em drogas, deixa a disciplina de lado e se concentra em discutir filosofia e dialética com os estudantes. O filme centra-se em sua relação com Drew (Shareeka Epps), uma aluna de 13 anos frustrada com a vida que leva. Gosling recebeu uma indicação ao Oscar de melhor ator.
15. Pro Dia Nascer Feliz
Enquanto nos colégios de classe alta de São Paulo, jovens sentem a pressão dos últimos exames do ano, no grande Rio, interior de Pernambuco ou na periferia paulista, alunos professores desmotivados faltam às aulas, escolas enfrentam situações precárias e alunos transformam o ambiente escolar no único compromisso social que têm na semana. Neste documentário angustiante, João Jardim ajuda a traçar um retrato obre a situação escolar do país.
Se você conhecer outros bons exemplos da Educação no cinema, deixe seu comentário.
Fonte: Canal do Ensino
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

Atividades com listas de palavras





















via: http://alfabetizandocommonicaeturma.blogspot.com.br/ Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

9 cursos online grátis de Excel com certificado



Excel hoje é, sem dúvidas, um dos programas mais usados por empresas dos mais variados segmentos. Isso porque, além de muito versátil, o software tem vital importância para a elaboração de ferramentas estratégicas, acompanhamento do planejamento e muito mais.
Muitos acham que o Excel serve apenas para criar tabelas. Porém, essa ferramenta tem recursos espetaculares que nos permite até criar pequenos sistemas para gerenciamento de estoques por exemplo. Sendo que para isso é necessário um conhecimento mais avançado de Linguagem de Programação. O Excel é utilizado até mesmo para Gerenciamento de Projetos!
Em geral, o Excel domina a indústria de produtos planilha com uma quota de mercado estimada em 90%. Pensando nisto, selecionamos 9 cursos gratuitos de Excel:
O Microsoft Excel 2003 é um software para criação de planilha eletrônica que faz parte do pacote Microsoft Office.
Para deixar o seu banco de dados muito mais eficiente, você precisa eliminar dados repetitivos, dividindo-o em várias tabelas relacionadas.
3 – Microsoft Excel 2003 – Avançado
curso Excel 2003 – Avançado apresenta um conteúdo mais complexo do Excel, como fórmulas e macros.
Excel 2007 é um programa, que faz parte do Pacote Office, utilizado para a elaboração de planilhas eletrônicas. O Excel constitui-se em uma poderosa ferramenta de auxílio à execução de trabalhos que envolvem cálculos matemáticos.
No curso Excel Básico, você teve uma visão de seus principais comandos, guias, opções e formatações. Agora, você conhecera novos elementos e mais funções disponíveis. Neste curso aprofundaremos algumas questões que podem tornar sua planilha ainda mais completa.
No curso de Excel Avançado, você aprenderá como organizar um banco de dados utilizando o conceito de relacionamento entre tabelas. Além disso, serão abordados recursos como o uso da importação de dados, cenários, segurança das informações, validação de dados, auditoria em células, funções, formulários personalizados, etc.
O Excel 2010 é um programa utilizado para elaboração de planilha eletrônica, constituindo poderosa ferramenta de auxílio à execução de trabalhos que envolvem cálculos matemáticos.
O Excel 2010 é um programa utilizado para elaboração de planilha eletrônica, constituindo poderosa ferramenta de auxílio à execução de trabalhos que envolvem cálculos matemáticos.
Nos cursos de Excel Básico e Excel Intermediário, o aluno tem uma visão dos principais comandos, guias e formatações fundamentais e trabalha com funções, gráficos entre outros recursos que facilitam o entendimento dos dados inseridos nas planilhas. Aprende também a  vincular pastas de trabalho, a criar fórmulas nas quais o resultado dependerá de determinados argumentos, a inserir imagens, criar e editar regras de formatação condicional, criar uma pasta modelo para uso posterior, entre outros recursos.
Aproveite esta oportunidade para aprender.

Fonte: Canal do Ensino
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

Receba nossas postagens