CD ACOLHIDA

Anúncio

FAÇA AQUI SUA PESQUISA

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Estudo Mostra como Seria o Dia Perfeito para as Mulheres

Com a pressão do trabalho, filhos e casa, a maioria das mulheres deve imaginar que um dia perfeito envolve muitas horas relaxando em um spa. Mas, de acordo com um novo estudo, essa concepção pode estar equivocada. Elas querem, sim, fazer muitas coisas ao mesmo tempo, mas também desejam conseguir dedicar mais tempo a prazeres, como ficar mais com o parceiro ou com os amigos. As informações são do jornal britânico Daily Mail.

Os pesquisadores questionaram 900 mulheres, com idade média de 38 anos, sobre o que fazem todos os dias e como se sentem sobre isso. As respostas foram analisadas e, a partir delas, os estudiosos chegaram à uma rotina diária perfeita. Depois de oito horas de sono ininterrupto, o próximo tópico da lista foi o que os pesquisadores chamaram de “relações íntimas”, com 106 minutos, seguido do tempo gasto com o computador, cerca de 98 minutos, e socialização, 82 minutos. O dia ainda foi dividido em 78 minutos de relaxamento, 56 para as compras e 57 falando ao telefone.
O estudo concluiu que a variedade é uma característica importante no dia a dia feminino – o que pode explicar o porquê da lista também incluir atividades como 69 minutos de malhação. A pesquisa incluiu 16 diferentes atividades, sendo que cada uma levava de 33 a 106 minutos. Mas, se as mulheres pudessem ser totalmente hedonistas, elas, então, gastariam 619 minutos com seus parceiros, 103 socializando e 74 relaxando. Elas não gastariam muito tempo trabalhando, apenas 36 minutos, e dedicariam apenas dois minutos para os afazeres domésticos e mais dois para as crianças.
Os pesquisadores concluíram que, na opinião das mulheres, o bem-estar maior tem a ver com gastar um pouco mais de tempo com os amigos, muito mais tempo com os familiares e um tempo muito menor com o chefe e colegas de trabalho ou se locomovendo. No entanto, eles observam que certas atividades parecem atraentes porque só são feitas raramente. “A escassez pode explicar porque gostamos mais das relações íntimas do que do trabalho”, disse um dos profissionais envolvidos no levantamento.
Fonte: Terra
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

sábado, 19 de outubro de 2013

Importância e área de atuação da Pedagogia

A sociedade contemporânea tem sido assinalada por rápidas modificações de desempenho, que se refletem claramente na área educacional. Para acompanhar essas alterações, governos e educadores se empenham numa fundamentada reconstrução sobre a concepção de educadores. Através desse contorno contemporâneo dado à educação e às sucessivas mudanças em seu conceito, deixa de ser reservada a atuação de ensino-aprendizagem somente em espaços escolares formais, esse procedimento atravessa os muros da escola, para diferentes e diversos setores como: ONGs, família, trabalho, lazer, igreja, sindicatos, clubes, etc. Faculta-se atualmente devido às mudanças ocorridas um novo cenário para a educação, dando uma cartografia significante à educação não formal. 

O pedagogo, na sociedade em que vivemos passa a atuar como educador social em empresas, hospitais, ONGs, associações, igrejas, eventos, emissoras de transmissão (rádio e Tv), formando atualmente, um novo panorama de ação deste profissional, que ao atravessar a divisória da escola, invalida preconceitos e idéias de que o pedagogo está apto para exercer suas funções apenas na sala de aula. Nos dias atuais o lema é de que onde houver uma prática educativa, se instala uma ação pedagógica. O processo de ensino-aprendizagem é vivenciado não somente dentro da escola, mas é uma ação que acontece em todo e qualquer setor da sociedade, que se caracteriza como a sociedade do conhecimento, porque a educação formal e a não formal caminham paralelamente e tornam a educação o principal instrumento contra a desigualdade social. 

Pedagogia se refere à arte, ciência e profissão de ensinar. O curso de Pedagogia tem sua origem vinculada à Faculdade Nacional de Filosofia, Ciências e Letras e à de Educação, criada em 1937. A licenciatura em Pedagogia, nos termos das diretrizes curriculares nacionais, assegura a formação de profissionais da educação prevista no art. 64 da Lei nº 9394/96 que diz:A formação de profissionais de educação para administração, planejamento, inspeção, supervisão e orientação educacional para a educação básica, será feita em cursos de graduação em pedagogia ou em nível de pós-graduação, a critério da instituição de ensino, garantida, nesta formação, a base comum nacional. Ao mesmo tempo em que forma professores, a Pedagogia prepara pessoas capazes de compreender e colaborar para a melhoria da qualidade em que se desenvolve a educação na realidade brasileira, envolvidos e compromissados com uma formação da idéia de transformação social. 

O curso de licenciatura em Pedagogia terá carga horária mínima de 3.200 horas de efetivo trabalho acadêmico. Assim, o curso de graduação em Pedagogia oferece ao pedagogo uma formação integrada para exercer a docência nas séries iniciais no Ensino Fundamental, na Educação Infantil e nas disciplinas pedagógicas dos cursos de formação de professores e também para atuar na gestão dos processos educativos escolares e não-escolares bem como na produção e difusão do conhecimento do campo educacional. 

As atividades docentes também abrangem a participação na organização e gestão de sistemas e instituições de ensino, no planejamento, execução, coordenação, acompanhamento e avaliação de tarefas próprias do setor da Educação; planejamento, execução, coordenação, acompanhamento e avaliação de projetos e experiências educativas não-escolares; produção e difusão do conhecimento científico-tecnológico do campo educacional, em contextos escolares e não-escolares. 

Fontes consultadas: DCN da Pedagogia 
via: Brasil Escola

Amélia Hamze 
ahamze@uol.com.br Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

Dicas para evitar a Indisciplina em sala de aula



1 – Falar somente quando todos estiverem em silêncio. 
2 – Utilize uma linguagem aberta e objetiva, assim o aluno percebe claramente o que você está dizendo.
3 – Em nenhum momento grite. Esta atitude demonstra total falta de respeito e desmoraliza o professor.
4 – Mantenha segurança nas falas e serenidade nas atitudes. Agindo assim os alunos passam a confiar no seu trabalho.
5 – Tenha cuidado nas expressões corporais, gestos e expressões do rosto. Isso gera influências positivas ou negativas.
6 – Não aceite que o aluno trate você como uma pessoa qualquer. Evite abraços, tapinhas nas costas, gracinhas, piadinhas e etc.
7 – Nunca utilize a ironia ou o sarcasmo.
8 – Seja acolhedor. Mantenha o equilíbrio, alegria não deve ser confundida com bagunça.
9 – Realize a correção das atividades, isto demonstra o interesse do aluno em realizar as tarefas.
10 – Elogie sempre que possível.
11 – Cobre a perfeição dos alunos, somente assim eles alcançarão metas estabelecidas.
12 – Evite ameaças, pois o não cumprimento desprestigia o professor.
13 – Nunca transpareça problemas pessoais na sala de aula. O aluno não deve participar e nem tomar conhecimento dos problemas pessoais do professor.
14 – Dê o menor número possível de ordens. Mande estritamente o necessário e com respeito.


Por Marcos Noé
Graduado em Matemática

Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

Indisciplina Escolar









Uma das questões mais discutidas no âmbito escolar está ligada à indisciplina, essa constantemente gera muita polêmica, as causas são inúmeras e dificilmente se chega a uma conclusão. 

Nesse sentido, o primeiro passo a ser traçado é a realização de uma análise no “embrião” do problema, ou seja, na origem da questão, é partir daí que se conhece os motivos que levam os indivíduos a comportar de forma indisciplinada.

Antes de julgar o comportamento de alguns é preciso verificar a realidade da escola, da família, o psicológico, o social, além de muitos outros.

As manifestações de indisciplina, muitas vezes, podem ser vistas como uma forma de se mostrar para o mundo, mostrar sua existência, em muitos casos o indivíduo tem somente a intenção de ser ouvido por alguém, então para muitos alunos indisciplinados a rebeldia é uma forma de expressão.

Muitas escolas não oferecem espaços adequados para a prática de esportes, para brincar ou correr nos intervalos. Diante disso, o espaço escolar fica limitado somente à sala de aula, como crianças e adolescentes detêm muita energia, a falta de locais para “gastar” essa energia conduz à indisciplina.

Outro aspecto de grande relevância é a família, problemas de diversas ordens podem acarretar na indisciplina escolar, talvez esse aluno conviva em um lar desestruturado onde os pais não se respeitam e assim reproduzem o que presencia em casa na escola.

Além disso, problemas psicológicos e sociais atingem diretamente o rendimento escolar, mais precisamente no fenômeno da indisciplina que se tornou, nos últimos anos, um dos principais problemas da educação no Brasil.

A indisciplina cresce constantemente, produto de uma sociedade na qual os valores humanos tais como o respeito, o amor, a compreensão, a fraternidade, a valorização da família e diversos outros foram ignorados.

Por Eduardo de Freitas
Recomendo Curso de Pedagogia Hospitalar Recomendo Curso de Educação Infantil

Receba nossas postagens